Dicas de alimentação para começar o ano mais saudável

0

Entre as clássicas promessas no início de todo o ano, a de começar aquela dieta! Mas já faz algum tempo que a maioria notou a pouca importância que os padrões estéticos têm. O importante é se sentir bem, seja lá em que proporções cada um preferir ser. Porém, buscar por uma alimentação mais saudável para melhorar a qualidade de vida, sim, seria interessante estar no topo daquelas “listas” de prioridades no ano de cada um.

A nutricionista Joyce Moraes, professora e coordenadora do núcleo de pós-graduação em nutrição do Instituto de Desenvolvimento Educacional (IDE), orienta que entre os primeiros passos para começar 2018 com mais saúde, o ideal é começar aos poucos, uma reeducação alimentar, que deverá ser pra toda vida. “Comece ingerindo de dois a três litros de água por dia, comendo frutas e vegetais três vezes ao dia. É interessante também reduzir ou eliminar de vez o açúcar, doces e frituras. Importante também lembrar que tudo leva tempo e que o acúmulo de peso em anos não irá sumir em dias”.

Agora no verão, uma dica é sempre beber água gelada. Isso porque a temperatura mais baixa do líquido promove uma hidratação mais eficiente, pois a bebida passa direto pelo estômago. “Água de coco também é uma ótima pedida, assim como frutas geladas, já que hidratam bem e apresentam baixas calorias. Dentre as frutas, prefira aquelas que têm maior teor de líquido, como abacaxi, melancia e melão”, comenta a professora.

Nessa época do ano, muitos correm para as academias e recorrem às “dietas da moda”. Mas o interessante é ter uma alimentação saudável, não pensar apenas na estética a curto prazo, mas numa melhor qualidade alimentar e de vida, que deve ser constante ao longo das estações. “Dietas da moda promovem perda de peso rápido porque são campeãs em reduzir massa muscular. Quando se reduz massa muscular, seu metabolismo diminui, o que acaba promovendo aquele ganho de peso depois, além de provocar flacidez”, explica Joyce.

Segundo a especialista, a perda brusca de massa muscular pode ainda “bagunçar” os hormônios, o que trará, a longo prazo, uma dificuldade maior de perder peso ao longo dos anos e acaba provocando o assustador efeito sanfona. “Logo, não será em uma semana que vamos corrigir os erros de uma alimentação errada de anos e décadas. O corpo do verão não é esculpido no verão ou uma semana antes de ir à praia. O cuidado com a saúde é um investimento que deve ser feito o ano inteiro”, completa.

Fonte – Instituto de Desenvolvimento Educacional (IDE)

Compartilhe.

Sobre o Autor

O Portal Curso da Vida compartilha informações sobre o processo de envelhecer, que começa muito antes da nossa consciência da velhice. É um espaço para troca de ideias e experiências que possam contribuir para uma vida mais saudável, confortável e ativa, durante todo o seu curso.

Deixe um comentário