Caldas Novas – curiosidades sobre suas águas termais

0

Há quem não entenda o sucesso das águas quentes de Goiás, mais precisamente, Caldas Novas. A cidade virou ‘figurinha carimbada’ nas listas de destinos preferidos entre os brasileiros para as férias em família. Por ano, a cidade já recebe cerca de quatro milhões de pessoas.

Além dos turistas que procuram o lugar para diversão e relaxamento, muitas pessoas elegem esse destino pelas propriedades curativas e terapêuticas que as águas quentes possuem.

As águas termais de Caldas Novas representam o principal ativo da cidade e colaboraram para o desenvolvimento da região. Em torno de seu surgimento, suas propriedades e poderes circulam muitas histórias, mitos e curiosidades.

Veja algumas delas:
• O descobrimento das águas termais da região se deu em 1722 pelo sertanista Bartolomeu Bueno da Silva em uma de suas explorações em busca de pedras preciosas;
• Caldas Novas é conhecida no Brasil como ‘a capital das águas quentes’, mas o título de maior manancial termal do mundo a faz reconhecida mundialmente;
• Ao contrário que muitos pensam, a história de um vulcão inativo que aquece as águas de Caldas Novas e Rio Quente foi contestada após análises e estudos;
• Provenientes de águas das chuvas que se infiltram na Serra de Caldas e ultrapassam 1000 metros de profundidade infiltrando-se pelas rachaduras e fendas naturais das rochas, as águas termais de Caldas Novas alcançam altas temperaturas com o calor vindo do centro da terra;
• As águas quentes emergem entre 34°C e 58°C em Lagoa de Pirapitinga (em Caldas) e no Rio Quente. As temperaturas são naturais;
• No Hotel Roma foi instalada uma torneira de água “quente-fria”, que preserva as propriedades, para o consumo entre os hóspedes;
• Por conta da vasodilatação provocada pela temperatura da água e suas propriedades, não é recomendável para as gestantes os banhos de imersão em águas termais;
• Hotéis como os da cadeia diRoma tem todas as piscinas abastecidas com águas termais. Entre eles existe um inspirado nos antigos banhos romanos, o parque aquático do L’Acqua diRoma;
• Cerca de 15.000m³ de água são bombeadas nos mais de 80 poços em atividade na cidade;
• Os minerais e oligoelementos presentes nas águas de Caldas Novas são indicados como coadjuvantes em tratamentos de problemas reumáticos, digestivos e metabólicos.

Muitas histórias envolvem as águas termais de Caldas, mas o melhor mesmo é conferir de perto as maravilhosas opções de lazer e turismo que a cidade oferece.

Fonte – Grupo diRoma

Veja Produtos e Serviços

Compartilhe.

Sobre o Autor

O Portal Curso da Vida compartilha informações sobre o processo de envelhecer, que começa muito antes da nossa consciência da velhice. É um espaço para troca de ideias e experiências que possam contribuir para uma vida mais saudável, confortável e ativa, durante todo o seu curso.

Deixe um comentário