Segurança

Atenção e alguns cuidados especiais podem fazer toda a diferença para assegurar maior segurança pessoal. Tanto para evitar um escorregão em um tapete mal colocado na sala, quanto na hora de sacar o dinheiro em um caixa eletrônico.

Em casa, é importante que a porta que dá para a rua permita confirmar ver quem se anuncia. Nunca se deve abrir a porta para serviços que não foram pedidos, nem para qualquer desconhecido. A orientação básica é manter portas trancadas sempre, ao entrar e ao sair. Valores, como objetos ou dinheiro, devem ser guardados em lugar de difícil acesso.

Para quem mora sozinho, a orientação é manter contato regular com vizinhos de confiança, e ter uma extensão do telefone no quarto ou um celular sempre por perto para ligar imediatamente, no caso de precisar de ajuda. Na rua, especialmente se for ao banco ou às compras, prefira andar acompanhado. E não aceite a ajuda de estranhos. Estar atento ao que acontece em torno também é fundamental.

Pequenas adaptações em casa ajudam a prevenir acidentes domésticos, especialmente as quedas, e dão maior autonomia a quem estiver com o equilíbrio ou a mobilidade comprometida. Instale pisos antiderrapantes, boa iluminação e barras de segurança, principalmente nos banheiros.

O banheiro, na verdade, é o cômodo mais perigoso e onde as quedas são mais frequentes. Barras de segurança no box, ao lado do vaso sanitário e da pia ajudam na hora de sentar, levantar e sair do banho. O ideal é usar um piso antiderrapante tanto no box como na área externa.

No quarto, um colchão adequado à altura e ao seu peso facilita o movimento de levantar e sentar com segurança. Interruptor de luz perto da cama também é uma boa dica. E o local deve contar, ainda, com uma cadeira ou poltrona.

Outras medidas que valem para todos os cômodos incluem evitar tapetes e desníveis, não exagerar no mobiliário e optar por maçanetas do tipo alavancas, que são mais fáceis de abrir. Prateleiras e armários devem levar em conta a altura do morador, para manter os objetos ao alcance da mão, sem necessidade de escada. Os assentos dos sofás firmes, permitem levantar com menos esforço.

Paredes com texturas e volumes podem provocar machucados e acidentes, prefira as lisas. Já as cortinas são melhores do que as persianas, pois são mais fáceis de abrir, principalmente para quem tem limitações de movimento.

Produtos que monitoram e detectam situações de risco podem ser encontrados no mercado deixando a casa mais “inteligente” e segura. Existem ainda controles remotos para acionar diversas coisas na casa e aplicativos para computador e tablets que avisam hora e qual medicamento a ser tomado. Essas são apenas algumas das tecnologias disponíveis, voltadas à segurança pessoal. Da mesma forma, sistemas de teleassistência que, quando acionados, ativam um serviço de assistência.